GCN7938 – aviso de correção de matrículas 2017/2

20/07/2017 19:55

Vimos por meio dessa informar que, em decorrência de um erro de digitação por parte da administração, a disciplina GCN7938 foi aberta para matrículas no CAGR com mais vagas que o tradicionalmente disponibilizado (12).

A disciplina é ofertada desde 2012 pelo Núcleo de Estudos em Permacultura, com prioridade de matrícula para os cursos de geografia e ciências biológicas, que a possuem oficialmente em suas grades curriculares. A pedagogia utilizada na disciplina permite apenas esse pequeno número de estudantes em sala de aula e nas atividades de campo previstas.

Dessa forma, abaixo são relacionados os alunos efetivamente matriculados (12) e aqueles que estão em lista de suplência para esta primeira fase de matrículas. A esses alunos suplentes e demais interessados informamos que é necessária a participação nas duas primeiras aulas, para aumentar as chances de efetivação da matrícula. A primeira aula ocorrerá no dia 8 de agosto às 13:30h. A sala de aula ainda será definida e logo será informada no site www.permacultura.ufsc.br.

Informamos ainda que maiores esclarecimentos podem ser obtidos pelo e-mail

Matrícula Alunos matriculados
Curso
15101790 Bianca Pereira de Souza GEOGRAFIA
13101997 Luiz Paulo Ferreira GEOGRAFIA
14106709 Olga Martins Freitas Rosa GEOGRAFIA
15103515 Wandernilson Santos do Amaral GEOGRAFIA
14201663 Alexandre Mendonça Scheidt GEOGRAFIA (noturno)
16203002 Amanda Alves Vita GEOGRAFIA (noturno)
13201597 Camangui José Agnellino GEOGRAFIA (noturno)
13201606 Gabriel Fabbro GEOGRAFIA (noturno)
11201644 Jonathan da Cunha Santos Wagner GEOGRAFIA (noturno)
15201396 Mariana Rodrigues Alvares GEOGRAFIA (noturno)
13201627 Tiago Santanna Lenz GEOGRAFIA (noturno)
16103476 Larissa Redivo dos Santos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS – Licenciatura
  SUPLENTES por ordem de classificação CURSO
13104246 Fabricio Gastaldi ARTES CÊNICAS
11101878 Maria Paula Vieira PSICOLOGIA
15201254 Cibele Silva Marques PSICOLOGIA
15150077 Ana Júlia Marques Infante HISTÓRIA
12203875 Jonas Ribeiro Alves PSICOLOGIA
13101929 Murilo Eduardo Hubert FILOSOFIA
15150725 Maria Isabel Grullón Hernández DESIGN
15200432 Dominique Hotzel Ruther ENGENHARIA ELÉTRICA
13103766 João Pedro Fernandes Borges DESIGN
13102024 Kely Paula Salvi OCEANOGRAFIA
15101386 Rafael Zerbini de Carvalho Martins CIÊNCIAS ECONÔMICAS
15201612 Jonas de Castro e Carvalho DESIGN
11104088 Priscila Carlon ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL
16200948 Natalia Fernandes Aurelio ADMINISTRAÇÃO
12103802 Luiza Pacheco Fernandes OCEANOGRAFIA
14106458 Angelica Medeiros da Rosa CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
16202540 Francisco Ianzer Machado ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL
16150687 Gabriela Grossklaus RELAÇÕES INTERNACIONAIS
14101562 João Pedro Rodrigues Morciani CIÊNCIAS ECONÔMICAS
13106490 Andrea Viana Faustino RELAÇÕES INTERNACIONAIS
16104317 Antonio Pereira da Silva Junior LETRAS – ESPANHOL
17100051 Maria Eduarda Beal Furtado QUÍMICA – Bacharelado

 

Certificada a 11ª turma de permacultores

04/07/2017 13:56

Novos permacultores: Vinícius, Bernardo, Henrique, Danillo, Caroline, Elisa, Susana, Juceli, Grazianne, João Vitor, Lara, Larissa e Joice. Marcos Isao e Felipe ficaram fora da foto.

No semestre de 2017/1 o NEPerma certifica mais 15 permacultores que passaram pelo Curso de Planejamento em Permacultura (PDC), oferecido através da disciplina GCN7938 – introdução à permacultura.

Os novos permacultores tiveram a oportunidade de cursar às 90h de ensinamentos e trocas de conhecimentos, que foram coordenadas pelo permacultor e Prof. Arno Blankensteyn e teve a participação de mais 12 permacultores instrutores.

No segundo semestre de 2017 ocorrerá a 12ª edição da disciplina nas tardes das terças-feiras. Se você tem interesse em cursar o PDC, na próxima matrícula que se inicia dia 7 de julho, procure pelo código GCN7938 e matricule-se mesmo que o sistema acuse não haverem vagas. Fique de olho no site www.permacultura.ufsc.br, que informações acerca de vagas adicionais serão divulgadas.

Incentivamos todos os interessados que busquem conquistar uma vaga nessa próxima turma. É o que muitos alunos de diversos cursos têm feito ao longo das edições anteriores. Essa que se encerrou agora contou com a presença de alunos de 8 diferentes cursos.

Ao final dessa jornada perguntamos aos alunos da turma “O que é permacultura para você após passar pela experiência de um PDC?”. Veja alguns depoimentos desses novos permacultores.

Larissa (Psicologia)
Gratidão à todos os professores, que com tanto carinho e dedicação conduziram essa disciplina tão transformadora.

Lara (Arquitetura)
Para mim a permacultura é o caminho alternativo à todos os problemas sociais, econômicos e ambientais que vivenciamos hoje. Ela apareceu para mim através de uma não identificação com a minha visão do que é Arquitetura, surgiu como uma escapatória e esperança de saber que existia um caminho contrário àquilo que nos é imposto e de um dia poder colocar em prática as coisas que acredito e continuar em busca de melhorias sistêmicas, em busca da priorização da vida em harmonia com a natureza e com as pessoas à partir de trocas, observação, imersão, criatividade, e buscando sempre oportunidades nas dificuldades.
Me abriu a visão sobre as coisas através da interdisciplinaridade dos conhecimentos e mostrou que a autossuficiência contra o sistema é possível.
Escolhi a UFSC para realizar o programa de mobilidade acadêmica por causa desta matéria, e termino o curso com uma imensa gratidão por essa oportunidade que eu tive, por todos os conhecimentos e por todas as pessoas que passaram ao longo do curso e que eu tive o prazer de conhecer.

Danillo (Geografia)
Permacultura na minha opinião é uma cultura de vida, um modo de pensar e ver o mundo pensando no bem-estar do planeta, do próximo e de nós mesmos. Através de observação e interação, ensina que devemos pensar e planejar nossas ações, antes que elas prejudiquem tudo em nossa volta. Nos faz refletir diferente do modo capitalista em qual estamos inseridos, ressaltando o auto sustento como objetivo principal de nossa jornada na Terra, e que a busca pelo acumulo de capital, difundido pelo atual sistema, só traz prejuízos para nossa espécie e para o planeta em qual vivemos.

Tentando aproveitar nossas experiências, ensina que a principal solução para os problemas é a análise da situação e a interatividade com o meio, as vezes soluções pequenas podem trazer maiores resultados e benefícios do que soluções rápidas e imediatas, o que também sugere que não devemos ficar presos a um tempo de relógio e sim termos nosso próprio tempo e esperar o tempo do meio em que nos cerca.

Juceli (Psicologia)
Fazer Permacultura é se dedicar a ética com todas as formas de vida. É negar a redução do conhecimento a teoria e, assim, não mutilar os saberes. É descer do pedestal imaginário ao qual nós seres humanos arrogantemente nos colocamos e, por fim, compreender a beleza da nossa eterna codependência com o universo que [reciprocamente] nos constitui.

Bernardo (Geografia)
De modo bem resumido, Permacultura é um diálogo profundo e consciente entre o velho e o novo, o ancestral e o jovem, o primitivo e o moderno. É a síntese criativa e inteligente de múltiplos conhecimentos e saberes humanos, com o objetivo essencial de otimizar tanto nossa permanência no planeta quanto nossa a interação com os outros animais, com as plantas e com o ambiente, a partir de práticas agroecológicas e sustentáveis, respeitando as dinâmicas e os ciclos naturais e, assim, obtendo energia e recursos renováveis de boa qualidade e melhorando a saúde, a vitalidade e o bem-estar dos seres vivos e dos ecossistemas na Terra.
É um suspiro em meio ao caos urbano e à degradação ambiental. É um chamado para a ação!

Educandos de psicologia e mais 21 cursos buscam vagas na permacultura

20/03/2017 13:46
Educandos interessados em cursar a disciplina "Introdução à permacultura" (em azul) e aqueles que irão cursá-la nesse semestre (em laranja).

Educandos interessados em cursar a disciplina “Introdução à permacultura” (em azul) e aqueles que irão cursá-la nesse semestre (em laranja).

A décima primeira edição da disciplina Introdução à Permacultura teve uma enorme procura por vagas, com destaque para o curso de psicologia que registrou a maior procura da história da disciplina. Um total de 75 pessoas oriundas de 21 cursos de graduação, um de pós-graduação e pessoas externas à UFSC, solicitaram ingresso em uma das 20 vagas ofertadas na turma de 2017/1.

Após priorizar os alunos do cursos de Geografia e Ciências Biológicas, que apresentam a disciplina em suas grades curriculares, o preenchimento de vagas remanescentes é realizado a partir da lista de suplência fornecida pelo CAGR/UFSC, por intermédio do IAP do educando.

Desde sua primeira edição, uma composição eclética da turma é necessária para que diferentes linhas de pensamento possam enriquecer o aprendizado dos 20 alunos que seguirão até o final do semestre. A troca de saberes é essencial na formação em permacultura e é um objetivo permanente do grupo de 9 instrutores que estarão à frente do processo de ensino nesse semestre.

Um total de 7 pessoas externas à UFSC interessadas em cursar a disciplina participaram dos dois primeiros encontros, bem como um pós-graduando e duas dessas demandas foram atendidas.

A disciplina Introdução à Permacultura é uma iniciativa do Núcleo de Estudos em Permacultura e está vinculada aos cursos de graduação em Geografia e Ciências Biológicas da UFSC.

Acompanhe as atividades da Permacultura UFSC no Facebook

Aqui está a 10ª turma de permacultores da UFSC

10/01/2017 13:38
A 10ª turma -

A 10ª turma – Iasmin, Ademar, Mariah, Evandro, Arthur, Arno, Alexandre, Marina. Giorgia, Larissa, Theo. Marcelo Eduardo Carol, Lucas, Marco. Fugiram da foto: Telémakos, Clara, Tamara e Giuliano

A disciplina Introdução à Permacultura (GCN7938), uma iniciativa do NEPerma, acaba de certificar mais 17 novos permacultores. No total, 190 educandos se formaram pelo Núcleo em ações de ensino e extensão. Esta turma seguiu na mesma linha das anteriores, com participação de alunos da UFSC de diferentes cursos de graduação, dentre eles, geografia, biologia, geologia, arquitetura, direito, economia, antropologia, artes cênicas, história, psicologia e zootecnia. Desta forma, o NEPerma confirma seu compromisso com a transdisciplinaridade na academia.

O projeto final de planejamento territorial desenvolvido pelos alunos do semestre 2016/2, envolveu o planejamento de um sítio unifamiliar em Paulo Lopes na grande Florianópolis. A turma foi divida em três grupos, que apresentaram diferentes ideias em relatórios, mapas e maquetes digitais.

No próximo semestre as aulas acontecerão nas tardes das terças e nosso âncora de turma será o permacultor Arno Blankensteyn.

Após a conclusão de mais esse PDC perguntamos aos educandos O que é permacultura para você?

Veja algumas respostas abaixo…

 

A opinião do educando Telémakos Gandash Endler (Artes Cênicas)

A opinião do educando Telémakos Gandash Endler (Artes Cênicas)

“Um novo olhar para o local que estamos inseridos, buscando entender o que te rodeia e utilizar da melhor maneira o que te é oferecido. Por isso falta ao mundo se perguntar o que a permacultura me ensinou: “o que o planeta tem a me oferecer?” ao invés de “o que/quanto este planeta pode produzir?”. Saber ler a paisagem, saber entender a dinâmica da natureza e da sociedade, saber utilizar e reutilizar, saber transformar problemas em soluções. Isso é a permacultura para mim.”

Alexandre Santos – Geografia

Permacultura e educação ambiental são temas de TCC na geografia

17/12/2016 20:34
Petra Viebrantz e a banca avaliadora de seu trabalho de conclusão de curso.

Petra Viebrantz e a banca avaliadora de seu trabalho de conclusão de curso.

O trabalho de conclusão e curso (TCC) de Petra Viebrantz, que versou sobre “A permacultura como estratégia de educação ambiental formal: potencialidades e limitações“, foi apresentado em 16 de dezembro de 2016 no NEPerma, sob a avaliação da banca constituída pelo orientador Arthur Nanni, a Profa. Rosemy Nascimento doutorando em Geografia e Mestre em Ecossistemas Marcelo Venturi.

O trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre a permacultura expondo sua visão, os princípios éticos e o método de planejamento espaços, abordando a temática sobre permacultura em escolas e o ensino de educação ambiental formal. O TCC versou sobre as principais políticas públicas e programas relacionados ao tema no Brasil, em Santa Catarina e no município de Florianópolis, contextualizando também a função social das escolas dentro desta temática.

O TCC nasceu de um estudo de caso vinculado ao projeto de extensão “Permacultura na Escola”, realizado na EBM Maria C. Nunes, localizada no bairro Rio Vermelho em Florianópolis entre 2013 e 2014, relatando como se deu a realização do planejamento permacultural e o processo pedagógico de ensino baseado na permacultura desenvolvido na escola, apontando através de resultados de pesquisa, quais foram os potenciais e as limitações encontradas.

Texto de Petra Viebrantz com revisão de Arthur Nanni

Alunos de 10 diferentes cursos de graduação vivenciarão permacultura em 2016/2

30/08/2016 18:04

A décima edição da disciplina Introdução à Permacultura teve uma enorme procura por vagas, totalizando 90 pessoas oriundas de 23 cursos de graduação e pessoas externas à UFSC, que solicitaram ingresso em uma das 20 vagas ofertadas na turma de 2016/1.

procura_ocupacao_2016_2

Educandos interessados em cursar a disciplina “Introdução à permacultura” (em azul) e aqueles que irão cursá-la nesse semestre (em laranja).

Após priorizar os alunos do cursos de Geografia e Ciências Biológicas, que apresentam a disciplina em suas grades curriculares, o preenchimento de vagas remanescentes é realizado a partir da lista de suplência fornecida pelo CAGR/UFSC, por intermédio do IAP do educando.

Uma composição eclética da turma é necessária para que diferentes linhas de pensamento enriquecer o aprendizado dos 20 alunos que seguirão até o final do semestre. A troca de saberes é essencial na formação em permacultura e é um objetivo permanente do grupo de 11 colaboradores que estarão a frente do processo de ensino nesse semestre.

Um total de 7 pessoas externas à UFSC interessadas em cursar a disciplina participaram dos dois primeiros encontros, bem como um pós-graduando, porém nenhuma destas demandas pode ser atendida, pois a suplência na matrícula prioriza o ingresso de educandos da UFSC.

A disciplina Introdução à Permacultura é uma iniciativa do Núcleo de Estudos em Permacultura e está vinculada ao curso de graduação em Geografia da UFSC.

Acompanhe as atividades da Permacultura UFSC no Facebook

A 9ª turma de permacultures taí

11/07/2016 23:16
9ª turma de permacultorxs.

9ª turma de permacultores. Júlia, Ana Clara, Marina, Carina, Isis, Luca, Lucas, Raiane, Renan, Cláudia, Yasmin, Juana, Isabella, Pedro, Charles, Leonardo, Gustavo, Rinaldo, Miriam. Luiz. Instrutores: Marcelo, Iana. Arno e Arthur. Evandro no fundão será nosso estagiário de docência para o próximo semestre.

A disciplina Introdução à Permacultura (GCN7938), uma iniciativa do NEPerma, acaba de certificar mais 20 novos permacultores. No total, 173 educandos se formaram pelo Núcleo em ações de ensino e extensão. Esta turma seguiu na mesma linha das anteriores, com participação de alunos da UFSC de diferentes cursos de graduação, dentre eles, geografia, biologia, design, agronomia e outros. Desta forma, o NEPerma confirma seu compromisso com a transdisciplinaridade na academia.

O projeto final de planejamento territorial desenvolvido pelos alunos do semestre 2016/1, envolveu o planejamento de um sítio unifamiliar em São Pedro de Alcântara na grande Florianópolis. A turma foi divida em três grupos, que apresentaram diferentes ideias em relatórios, mapas e maquetes digitais.

No próximo semestre as aulas acontecerão nas tardes das sextas e nosso âncora de turma será o permacultor Arno Blankensteyn.

Após a conclusão de mais esse PDC perguntamos aos educandos:

O que é permacultura para você?

Veja algumas respostas abaixo…

Permacultura para mim é o desfrutar da liberdade observado na natureza. Liberdade de criar, pensar, agir, testar, errar, ousar, tentar, acertar, fomentar, lutar pelo o que acredita. É a simples e complexa conexão entre os seres vivos e menos vivos que faz encontrar propósitos e sonhos, não para alcançá-los necessariamente, mas para aproveitar a caminhada até eles…
Yasmin – Nutrição
AMOR

AMOR por si próprio.
AMOR ao próximo.
AMOR pela Natureza.

Raiane – geografia

Permacultura é uma filosofia de vida que sempre respeita os seres vivos e o ambiente.

Carina – agronomia

Uma forma de viver autônoma e ao mesmo tempo coletiva, que busca cumprir as necessidades de sobrevivência – comida, bebida, lazer, vestimenta, espiritualidade, criatividade e ofício – de maneira harmônica com a natureza, considerando-se parte dela. É revolucionária por definição, e busca o viver em simbiose com o meio, aprendendo com ele e vivendo com ele. É um constante aprendizado, que coloca em xeque as noções mais básicas do sistema urbano-capitalista.

Luiz – geografia

A permacultura é a desconstrução do que fomos projetados para ser: escravos do sistema. Hoje, tudo isso se revela como um novo caminho, de muitas renúncias e sonhos. Não sei bem como será a partir de agora, mas sei que não consigo mais ver o mundo, as pessoas e a natureza da mesma forma. Hoje busco me planejar para que um dia tudo isso possa ser realmente parte da minha vida, e não apenas um sonho ou utopia

Miriam – jornalismo

Permacultura para mim é um estilo de vida onde existe o respeito às outras formas de vida e ao universo. É um resgate da união do ser humano com o seu meio

Juana – biologia

 

Permacultura, para mim, é uma maneira amorosa de se relacionar com o
mundo. Permacultura é amor, beleza, liberdade, respeito e cuidado.

Isabella – eng. sanitária e ambiental

Permacultura pra mim se tornou não só uma válvula de escape que eu utilizo para pensar e querer mudar os processos do mundo de forma utópica, como também uma válvula de pressão que me faz querer realmente mudar. Mudar começando com a mudança da mente, do que já consigo fazer… diminuir o consumo, olhar pro outro como amigo e não competidor, pensar nos problemas como soluções e assim por diante e logo após pensar na mudança externa, do que pode ser feito em harmonia com a natureza, usando os preceitos permaculturais de formas criativas, acessíveis…potencializando os ganhos, diminuindo as perdas.

Cláudia – geografia

A permacultura se trata de um resgate, um resgate sobre uma forma de conhecimento que foi deixado de lado pelo processo civilizatório dos últimos séculos. É aprender a fluir com a natureza e com ela seguir em frente, sem deixar rastros.

Pedro – biologia

Permacultura não é definição, é sentimento.
Permacultura não é cultivo, é estilo de vida.
Permacultura somasse quando se divide.
Permacultura é verbo.
Permacultura é sentir.
respirar,
cuidar,
cativar…
Amar.
Leonardo – geografia

Permacultura é a integração da sabedoria ancestral com o conhecimento científico e tecnológico para o desenvolvimento de processos sistêmicos e criativos, visando uma ocupação planetária responsável e harmoniosa com o ambiente. É saúde integral e qualidade de vida, em busca de um futuro possível.
Júlia

Com a permacultura, aprendi de que forma posso contribuir para a construção de um projeto de vida saudável e coletivo a partir do lugar de onde parto, trazendo uma bagagem nas costas; bagagem esta que vai ser diferente da de outras pessoas, e assim vamos aprendendo uns com os outros.

Isis – geografia

Permacultura 2015/2 no CFH

17/07/2015 15:28
Estudantes na zona 1 do sítio Igatu.

Estudantes na zona 1 do sítio Igatu.

Em 2015/2 irá rolar mais uma edição da disciplina Introdução à permacultura, que possui o mesmo currículo e carga horária de um Permaculture Design Course (PDC), reconhecido internacionalmente. Neste semestre serão disponibilizadas vagas adicionais para estudantes externos ao Departamento de Geociências.

Neste período de matrículas procure por GCN7938 – Introdução à permacultura e efetive sua matrícula, mesmo que o sistema acuse “sem vagas”. As aulas ocorrerão nas tardes das quartas-feiras e temos previstas 2 atividades de campo.

Um total de 8 vagas adicionais serão definidas ao final do segundo encontro (2ª semana). Efetive a matrícula no CAGR e Apareça nos dois primeiros encontros para acompanhar a definição do preenchimento das vagas.

Aos interessados externos à UFSC, avisamos que há uma extensa lista de alunos da UFSC suplentes. Assim, a possibilidade de sobrar alguma dessas 8 vagas é muito remota.