Permacultura no XXX SEDEGEO da UFRGS

02/06/2017 17:04

Na busca por respostas sobre como os conhecimentos geológicos podem ser aplicados a outras ciências, no caso a permacultura, alunos do curso de Geologia e de outros cursos da UFRGS, puderam saber e entender mais sobre a Permacultura, através da palestra “O que é permacultura?”, proferida durante a XXX Semana de Debates Geológicos.

Com o intuito de levar esta informação de forma mais clara possível, o Prof. Arthur além apresentar a palestra, levou também aos estudantes um breve vídeo onde Igor Pavezi, estudante de geologia da UFSC e permacultor, faz uma conexão entre o conhecimento geológico e a permacultura em sua rotina de vida junto ao Sítio Abirú em Paulo Lopes – SC.

Igor cursou permacultura em 2014 na UFSC e começou a praticar permacultura quando passou a manejar a área do sítio Abirú em 2016. Outros alunos de geologia também passaram pelo Curso de Planejamento em Permacultura oferecido pelo NEPerma e seguem aplicando sua lógica na gestão de recursos naturais em nível profissional.

 

 

NEPerma conclui o terceiro bloco do PDC Terra Permanente

14/08/2014 23:02
A arquiteta Soraya Nór compartilhando conhecimentos sobre a técnica construtiva com barro bambu-a-pique.

Soraya Nór compartilhando conhecimentos sobre a técnica construtiva com barro bambu-a-pique.

Nesta semana o NEPerma concluiu o 3o. bloco do curso de planejamento permacultural (PDC) do projeto Terra Permanente. Foram mais três dias de intensas atividades junto a ACESPA, parceira no desenvolvimento do projeto Terra Permanente.

Neste bloco, os alunos vivenciaram a discussão acerca da sistematização de águas na paisagem e no ambiente planejado, bioconstruções, energia na paisagem e o seu aproveitamento e, estruturas invisíveis.

Arthur Nanni apresentando do Sistema Agroflorestal (SAF) "de carona" implanto na Zona 3 do sítio Igatu em São Pedro de Alcântara.

Arthur Nanni apresentando do Sistema Agroflorestal (SAF) “de carona” implanto na Zona 3 do sítio Igatu em São Pedro de Alcântara.

Os alunos do curso, representados por agricultores e extensionistas rurais de seis municípios de Santa Catarina, prosseguirão até outubro participando de atividades teórico-práticas para melhor compreender as potencialidades de aplicação da permacultura em suas propriedades rurais, desde a concepção de pequenos elementos até o planejamento sistêmico integrado.

Este bloco do curso contou com duas práticas, a bioconstrução de paredes a partir da técnica construtiva bambu-a-pique e também, a visita técnica ao sítio Igatu, para verificação de conhecimentos até aqui compartilhados, como distribuição de zonas, seus elementos constituintes e formas de manejo integradoras entre zonas energéticas da propriedade rural.

“Sinta o fluxo e trabalhe com ele”

Em tudo existe energia, então, se a gente não souber sentir aonde está esta energia no espaço em que a gente tá, a gente não vai conseguir trabalhar com esse fluxo e não vai deixar a natureza fazer o trabalho dela e a gente conseguir trabalhar junto com ela.

Reinaldo de Souza – agricultor de Rio Fortuna – SC

 O curso de planejamento permacultural do projeto Terra Permanente tem o apoio do MDA e CNPq.