Pesquisa

2017 – atual – Permacultura e bem-estar ecológico.
Esta pesquisa busca desenvolver metodologias capazes de avaliar como a permacultura auxilia pessoas a incrementarem o bem-estar ecológico e a qualidade de vidas às suas vidas. Como resultado, a pesquisa pretende entender como/se a permacultura pode ser um bom instrumento para o estímulo a migração cidade-campo.
2015 – 2019 – A influência da permacultura em propriedades de novos rurais.
A pesquisa avalia a influência da permacultura nas decisões de novos rurais, tanto em relação à mudança para o campo quanto em relação às técnicas adotadas e suas influências na sustentabilidade da propriedade rural e arredores. Pretende igualmente verificar a hipótese de que a permacultura encoraja ao novo ruralismo, resultando em viabilidade social, ambiental e econômica de novas propriedades rurais e influenciando a mudança do local pela presença de nova massa crítica.
Marcelo Venturi – Doutorando em Geografia /
Arthur Schmidt Nanni – Coorientador /
Luiz Fernando Scheibe – Orientador.
2014 – 2016 – Terra Permanente – produzindo alimentos com a mata atlântica.
A pesquisa avaliou como a adoção de técnicas da permacultura podem contribuir para a produção de alimentos orgânicos, através da determinação da sustentabilidade dos agroecossistemas e as repercussões socioeconômicas das metodologias empregadas.
Arthur Schmidt Nanni – Coordenador / Grasiela Bertolucci Willrich – Integrante / Arno Blankensteyn – Integrante / Marcelo Venturi – Integrante / Orlando Ferretti – Integrante / Thaise Costa Guzatti – Integrante / José Giovani Farias – Integrante / Jefferson Mota – Integrante / Cristiane Corrêa – Integrante.