Novos parceiros

01/12/2013 18:22

Soraya e Fernando Pires com os alunos da quarta turma.

 

Esta quarta edição contou com a participação da professora Soraya Nór, do curso de arquitetura, que, junto com o permacultor Fernando Pires, compartilharam os conhecimentos de bioconstrução, incluindo uma prática em sala de aula para compreensão de escala e formas construtivas.

O início das atividades do Núcleo de Estudos em Permacultura trouxe novos professores como Orlando Ferretti e Thaise Guzzatti. Além deles, houve o ingresso de colaboradores externos, diversificando as opiniões e visões permaculturais. O planejamento para 2014 está apenas sendo pensado, mas acreditamos que muitas novidades virão.

Permacultura estará presente na 12a. SEPEX.

18/10/2013 01:43

É com grande prazer que o Núcleo de Estudos em Permacultura convida a todos a conferir o seu trabalho que será apresentado na SEPEX entre os dias 23 e 26 de outubro!

Em seu segundo ano, o trabalho de Permacultura realizado na UFSC vem sendo construído através da colaboração de estudantes e professores de diversas áreas (arquitetos, biólogos, engenheiros e parceiros permaculturais), através da disciplina Introdução a Permacultura e outras ações permaculturais, compartilhando seus conhecimentos e suas experiências na formação de jovens mais conscientes de si mesmos e de suas relações com o mundo.

No estande, os visitantes poderão conhecer mais sobre a importância da Permacultura em seu cotidiano, bem como se esclarecer sobre alguns caminhos para participar e atuar em iniciativas permaculturais na UFSC.

Paralelamente ao estande, estará acontecendo a GEODEX, uma estrutura bioconstruída plural, pensada como espaço de troca de conhecimentos interculturais. Na quinta-feira dia 24/10, às 10h haverá uma palestra abordando os princípios da Permacultura.

Permacultura 2013/2

17/07/2013 12:19

Neste próximo semestre irá rolar mais uma edição da disciplina Introdução à permacultura que possui o mesmo currículo e carga horária de um Permaculture Design Course (PDC), reconhecido internacionalmente. Neste semestre serão disponibilizadas mais vagas para estudantes externos ao GCN.

Com a criação do Núcleo de Estudos em Permacultura e ingresso de mais professores de outros centros, passamos a analisar as demandas por aprendizado em permacultura na UFSC. Assim, se você tem interesse em cursar a disciplina de permacultura, mas acredita que não conseguirá vaga, matricule-se para que a demanda por vagas fique registrada no CAGR. Somente assim, poderemos pensar na abertura de novas turmas e/ou disciplinas em outros cursos de graduação. Se você conhece mais alguém nesta situação, divulgue para que tenhamos o real número de demandas.

Neste período de matrículas procure por GCN 7938 – Introdução à permacultura. As aulas ocorrerão nas tardes das quartas-feiras e temos previstas 3 atividades de campo.

As vagas adicionais serão definidas ao final do segundo encontro (2ª semana). Assim, mesmo que o sistema tenha acusado negativo o seu pedido de vaga, apareça nos dois primeiros encontros para acompanhar a definição do preenchimento das vagas. Os encontros ocorrerão na sala 313 do CFH,  13h30min das quartas-feiras.

A terceira turma

15/07/2013 03:14

Leticia, Ariane, Filipe, Nagila, Gabriel, René, Ari, Djennifer, Marcelo, Gisella, Helena, Luis Fernado, Rafaella e Arthur. Escaparam da foto o Giovanni, Douglas e Rafael.

É com prazer que informamos a formação da terceira turma de permacultores através da disciplina Introdução à permacultura, ofertada pelo curso de geografia. Agora temos mais 16 permacultores capacitados para praticar e retransmitir os conhecimentos da permacultura. Um total de 49 alunos já foram formados nas três primeiras edições da disciplina, que será ofertada em 2013/2.

O projeto final foi desenvolvido em São Pedro de Alcântara junto a Associação Campo e Ervas (ACESPA), que desenvolve atividades de plantio agroecológico de ervas bioativas e processa xaropes, chás e cremes. Divididos em 3 grupos, os alunos puderam trocar opiniões e ideias que contribuíram para a construção dos projetos finais, que foram apresentados em plantas graficadas manualmente e também em maquete analógica. Estes projetos estarão presentes na SEPEX 2013.

A partir do próximo semestre devemos estar iniciando as atividades do recém criado Núcleo de Estudos em Permacultura, que será sediado no Laboratório de Análise Ambiental do departamento de Geociências.

Novos parceiros da permacultura na UFSC

30/06/2013 02:45

Além dos tradicionais colegas Jorge, Arno, Marcelo e Fernando, a terceira edição da disciplina Introdução à Permacultura contou com a participação de quatro novos parceiros. O tema Estruturas Invisíveis foi abordado pela amiga Suzana Maringoni, permacultora com larga experiência que vive em YvyPorã.

A inserção do tema Plantas Bioativas cujo encontro deu-se junto ao horto do Hospital Universitário, contou com a abordagem da história de uso destas plantas por Renata Palandri e um elucidativo bate-papo com o médico Cesar Simionato.

Não tão novo como parceiro da permacultura na UFSC, esta edição da disciplina contou ainda com a palestra de Jefferson Mota que falou sobre Plantas Alimentícias Não-Convencionais, as PANCs, e ofereceu um almoço com deliciosas receitas para algumas destas plantas.

 

 

 

Ficou curioso para saber mais sobre o que rolou nesta terceira edição? Acesse o link do moodle (aberto até o sistema fechar) para baixar as aulas e assistir vídeos indicados por tema.

Geociências acolhe oficialmente o Núcleo de Estudos em Permacultura

18/06/2013 22:05

Mapa conceitual da permaculturaHoje, em reunião de Departamento do Geociências (GCN), foi aprovada a criação do Núcleo de Estudos em Permacultura. A discussão sobre a criação contou a presença dos professores do GCN e de simpatizantes e alunos que cursam ou cursaram a disciplina Introdução à Permacultura, Jefferson, Petra, Giovani, Djennifer, Luis Fernando, Thiago, Samantha e outros. A presença desses alunos foi de vital importância para a afirmação da inserção da permacultura na academia.

 

 

A criação do Núcleo é uma iniciativa de professores e alunos de diferentes cursos e tem por objetivo, congregá-los para facilitar o desenvolvimento da Permacultura em meio acadêmico, buscando acessar projetos e promover a pesquisa, o ensino e a extensão.

ACESPA recebe alunos da permacultura

15/06/2013 02:11

Turma que visitou a ACESPA.

A Associação Campo e Ervas de São Pedro de Alcântara recebeu, no último dia 15 de junho, os alunos da disciplina Introdução à Permacultura. A visita da turma teve como programação a avaliação da área para realização do projeto de planejamento permacultural.

O dia de campo contou também com a apresentação da ACESPA e seus objetivos junto a comunidade alcantarense. Além disso, os alunos puderam aprender mais sobre Plantas Alimentícias Não-convencionais (PANCs) na palestra apresentada por Jefferson Mota, formado pela primeira turma de permacultura em 2012/1. Jefferson falou sobre o potencial alimentício de inúmeras plantas da flora brasileira pouco saboreadas por nossa população e, ofertou aos participantes um almoço com receitas a base de cará do ar, inhame, fisalis e ora-pro-nobis.

Permacultura na UFSC – 2013/1

01/03/2013 01:54

Alunos atentos aos ensinamentos do permacultor Jorge Silva no Sítio Silva em Anitápolis.

Em 2013/1 vai rolar mais uma edição da disciplina Introdução à Permacultura que também é o Curso de Planejamento Permacultural (PDC). Os encontros ocorrerão nas tardes das quartas-feiras no CFH.

Neste semestre teremos muitas novidades como o ingresso de novos professores e temas que serão abordados ao longo do semestre. Teremos 3 saídas de campo e o tradicional projeto final de planejamento ocorrerá em São Pedro de Alcântara em uma área bastante diversa de cenários e paisagens.

Interessado? Ao matricular-se busque pelo código GCN7938. Serão 20 vagas e não há pré-requisito. A disciplina está aberta à toda UFSC.

Mais parceiros na permacultura

14/12/2012 17:02

Fernando e a percepção de uso do espaço na zona 0.

O curso de permacultura continua e os parceiros da UFSC seguem transmitindo seus conhecimentos para a formação de nossa segunda turma. É o caso do permacultor e estudante de arquitetura Fernando Pires. Neste semestre ele trouxe muitas ilustrações e livros sobre métodos de bioconstrução. Trabalhou as questões de percepção dos alunos no que tange a adequação do planejamento permacultural para a zona 0, sua importância na definição daquela que é a zona mais utilizada no espaço planejado.

Aula de manejo e uso de bambu com Marcelo.

Ainda tivemos a participação do colega Marcelo Venturi que proporcionou a orientação dos alunos em dois encontros. O primeiro foi na fazenda da Ressacada com a apresentação da área a ser planejada para os alunos. No segundo encontro, Marcelo apresentou ensinamentos sobre o manejo e uso do bambu.

Solos, agricultura ecológica e flutuação em sala de aula

03/11/2012 00:49

Ilyas e a parte experimental para reconhecimento da textura de solos.

Na última quarta-feira (31/10) acompanhei a aula do colega Ilyas Siddique, cidadão do mundo, que escolheu Florianópolis para ensinar agroecologia e permacultura. Neste semestre, o Ilyas repetiu o menu do semestre, anterior repassando aos alunos os conhecimentos de solos e agricultura ecológica.

Adicionalmente o Ilyas segue apoiando a realização do projeto final da disciplina e curso de extensão, junto a área destinada a agroecologia na fazenda da ressacada. Com o apoio de campo de outro colega, Marcelo Venturi, os alunos concluem o curso com a apresentação do projeto final de planejemento permacultural.

A mandala em espiral, as estações do ano, os ciclos climáticos e fases da lua, por Júlia Avila.

Eu quando estou como ouvinte sigo tomando meu chimarrão e, “certa feita”, ao passar a cuia, me deparei com o desenho da aluna Júlia Ávila, que estava sentada ao meu lado. Sabe quando você está assistindo aula, mas na verdade não está? Esse foi o caso naquele momento, pois a Júlia estava em completa flutuação, mas numa flutuação coerente, capaz de reunir vários conceitos da permacultura ensinados até aqui em um esboço à caneta. Uma reunião de padrões e ciclos muito claros. Neste momento penso que realmente vale a pena ensinar de forma sistêmica, pois por mais fragmentada que seja a visão do cartesianismo, é possível fazer com que os alunos sintetizem e agrupem informações como num passe de mágica (7 encontros semanais), expressando uma capacidade de visão que transcende o  que estamos acostumados a ver em sala de aula.