Extensão visita a Escola Visconde de Taunay em Blumenau

14/06/2019 18:59

A escola é uma explosão de criatividade em todos os cantos.

“Olhei para a rua e vi um bolo de crianças. Era briga na certa. Ao aproximar me deparei com o inesperado, o grupo estava auxiliando uma jararaca a atravessar a rua”.

Passagens como essa passaram a ser parte do cotidiano da escola Visconde de Taunay com o desenvolver do projeto Escola sustentável, conta a professora Jeane Pitz Pukall, coordenadora da ação que acabou se transformando em sua pesquisa de mestrado.

Na última quinta, o projeto de extensão Permacultura na escola, desenvolvido pelo NEPerma em parceria com a Escola de Ensino Básico Gama Rosa de São Pedro de Alcântara, esteve em visita à Escola municipal Visconde Taunay, situada em Blumenau/SC. A proposta da iniciativa foi conhecer melhor o projeto Escola sustentável, desenvolvido desde 2011 com o intuito de ampliar a educação ambiental através de um modelo baseado nas éticas e princípios de planejamento da permacultura.

O projeto foi reconhecido e premiado com destaque nacional e internacional. Segundo Jeane, seu êxito está alicerçado no empoderamento dos educandos ao longo do processo de implantação, manejo e gestão das ações desenvolvidas no ambiente escolar com a participação intensa da comunidade local.

Equipe de professores visitantes com a professora Jeane.

De fato, a equipe de professores da Escola Gama Rosa que foi conhecer a experiência da Visconde de Taunay maravilhou-se ao entender como processos de ensino participativos podem contribuir para a formação plena dos educandos. Segundo Jeane “a permacultura permite ir muito além da educação ambiental. Com ela é possível formarmos cidadãos éticos e críticos através do empoderamento coletivo.” Afirma ainda “as crianças estão agora mais empáticas, altruístas, críticas e, com certeza, mais empoderadas.”

A equipe de professores da Escola Gama Rosa trabalhará agora a sensibilização dos demais colegas para seguir desenvolvendo o projeto “Permacultura na escola” em São Pedro de Alcântara/SC.

  • Add to Phrasebook
    • No word lists for Portuguese -> English…
    • Create a new word list…
  • Copy
  • Add to Phrasebook
    • No word lists for Portuguese -> English…
    • Create a new word list…
  • Copy
  • Add to Phrasebook
    • No word lists for English -> Portuguese…
    • Create a new word list…
  • Copy
  • Add to Phrasebook
    • No word lists for English -> Portuguese…
    • Create a new word list…
  • Copy
  • Add to Phrasebook
    • No word lists for English -> Portuguese…
    • Create a new word list…
  • Copy
  • Add to Phrasebook
    • No word lists for English -> Portuguese…
    • Create a new word list…
  • Copy
Tags: EcoformaçãoEnsino de permaculturaPermacultura na escola

Fundamentos de ecologia é tema de encontro em São Pedro de Alcântara

01/05/2019 16:59

Professor Arno e os docentes da escola Gama Rosa.

O projeto Permacultura na Escola realizou nesta semana o terceiro encontro da formação básica em permacultura com os docentes da escola Gama Rosa em São Pedro de Alcântara – SC. O professor Arno Blankensteyn compartilhou conhecimentos sobre ecologia, um dos pilares da permacultura.

A formação básica em permacultura é uma das etapas previstas no projeto que se iniciou em janeiro e segue em curso para promover a educação ambiental nos ensinos fundamental e médio da Escola. Após a formação dos docentes, terão início as atividades de intervenção segundo o planejamento em permacultura, que será o tema de projeto final dessa primeira etapa. Nas etapas posteriores, agentes da comunidade poderão participar, buscando auxiliar nas ações de implantação e manejo das técnicas da permacultura.

Tags: ExtensãoPermacultura na escola

Permacultura na Escola Maria Conceição Nunes em Florianópolis/SC

16/06/2013 00:56

Preparação de mudas para a Zona 1.

O Projeto de Permacultura desenvolvido na Escola Maria C. Nunes, situada no bairro Rio Vermelho, conta com a orientação de Arthur Nanni e execução da permacultora Petra Viebrantz, bolsista do projeto e certificada pelo PDC da primeira turma da disciplina de Introdução à Permacultura. A primeira etapa do projeto baseia-se em observações espaciais da área total da escola, levando em consideração aspectos como: posição do sol, incidência de ventos, qualidade do solo e disposição do terreno (inclinação). Estas observações são necessárias para se estabelecer os setores e posteriormente as zonas de planejamento. Foram consideradas também as variações climáticas e espaciais em relação às estações do ano. Posteriormente, buscou-se analisar que tipos de materiais físicos estavam à disposição no local para que pudessem ser aproveitados. A próxima etapa consistiu na criação de um croqui do pátio da escola, com intuito de visualizar e definir as diferentes Zonas e Setores na escola, podendo assim trazer elementos pertinentes a cada zona, tais como o refeitório (Zona 0), que gera resíduos que são aproveitados para formação de canteiros (Zona 1 ao lado ao refeitório), que por sua vez é constituída de uma horta circular com boa diversidade de hortaliças, plantas bioativas, entre outros, além da vermicompostagem. Na Zona 2 estão sendo implantadas árvores frutíferas e canteiros com espécies trepadeiras e flores.

Transplante de mudas.

O andamento do projeto está atualmente na etapa de coleta diária e disposição dos resíduos orgânicos para a compostagem, manutenção do solo das mudas de árvores frutíferas e criação da horta circular (mandala). O desenvolvimento das atividades na Escola é desenvolvido com a participação dos alunos, atualmente turmas de 6º e 7º ano, baseado nos princípios da Permacultura e numa pedagogia de amor e respeito pela natureza e pelo próximo. Além disso, conta com a participação e orientação da Professora Cátia e dos voluntários Marcos e Ícaro (Cepagro). Paralelamente, Douglas Flores, representante da comunidade da Escola, segue cursando a disciplina Introdução à Permacultura na UFSC na busca de manter a continuidade de transmissão dos conhecimentos aos professores.

Texto: Petra Viebrantz

Tags: Permacultura na escola